Por que dormir bem emagrece?

Você está visualizando atualmente Por que dormir bem emagrece?

Quando o assunto é emagrecimento, logo pensamos em dietas, exercícios físicos, tratamentos estéticos e mesmo procedimentos. Mas o que muita gente não te conta é que dormir bem é essencial para emagrecer. 

Além de ser um dos pilares para a saúde, uma boa noite de sono é capaz de acelerar o processo de queima de gordura e de formação de massa magra. Ficou curiosa? Entenda os motivos a seguir!

Sim, é possível emagrecer dormindo!

Há alguns anos atrás, nas décadas de 1960 e 1970, a dieta da Bela Adormecida ficou famosa – a regra era dormir mais para comer menos

Algumas pessoas levaram essa máxima ao extremo, fazendo até mesmo uso de remédios para dormir. Mas não é esse o caminho para uma vida saudável.

É óbvio que quando dormimos deixamos de consumir calorias, e na verdade, queimamos algumas calorias para a manutenção do nosso organismo.

Mas a grande chave do sono como fonte de processo emagrecimento deriva da regulação de hormônios. 

Qual a relação entre o sono e o processo de emagrecimento?

Durante o sono, uma série de hormônios são regulados – como a grelina, o cortisol e a melatonina. A regulação hormonal, por sua vez, é essencial no processo de emagrecimento. 

Portanto, se você está fazendo dietas e exercícios físicos, mas ainda  não obteve os resultados esperados no processo de emagrecimento, a resposta pode estar no seu sono.

E quando falamos em sono, não falamos apenas da quantidade, mas também da qualidade. A maior parte das pessoas adultas saudáveis precisa dormir de 6 a 8 horas por dia, para a produção equilibrada de hormônios. 

Mas não basta dormir essa quantidade de horas de qualquer jeito, é preciso garantir uma boa qualidade dessas horas.

Dormir mal = comer mais

O sono é responsável por regular o hormônio da grelina – que ajuda no processo digestivo e aumenta ou diminui a fome. Poucas horas de sono ou uma noite mal dormida, impactam na produção da grelina, que por sua vez leva a um aumento do apetite no dia seguinte.

O cortisol, por sua vez, conhecido como hormônio do estresse, é também regulado durante o processo de sono, quando estamos dormindo esse hormônio diminui. Porém, mais uma vez, menos horas ou um sono de baixa qualidade levam ao aumento do cortisol.

O aumento de cortisol acarreta também no aumento do desejo por alimentos com mais açúcar ou gordura, que por sua vez, são mais calóricos.

Menos sono = aumento do percentual de gordura

Ainda falando sobre o papel do sono ao regular os hormônios, por outra via, o cortisol contribui para a queima de gordura. 

Logo, uma baixa qualidade de sono e aumento do cortisol acarreta no aumento do acúmulo de gordura, principalmente, na barriga. 

Portanto, ele é um grande vilão do emagrecimento – quando o cortisol está desregulado no organismo há um aumento de fome e uma redução na capacidade natural do corpo de queimar gordura.

Um outro hormônio importante nessa equação de emagrecimento é a melatonina, também conhecido como hormônio da beleza. Para a síntese da melatonina ocorrer é necessária uma conjugação de horas de sono e de boa qualidade. 

A melatonina garante aquela sensação de descanso quando acordamos e aumenta a nossa disposição, logo, se acordamos mais bem dispostos a queima de gordura naturalmente é maior, pois acordamos mais ativos.

Se você acorda com uma sensação de cansaço, provavelmente a resposta está na baixa produção de melatonina e aumento dos níveis de cortisol. Esse é um indicativo da necessidade de rever os hábitos de sono.

E o que eu faço para dormir bem?

Eventualmente, ter uma noite mal dormida não é o problema – viagens, festas, compromissos sociais, dentre outros acabam impactando na rotina. Mas, para essas exceções não atrapalharem sua qualidade de vida o ideal é garantir uma rotina de sono, e por isso separamos aqui algumas dicas:

1 – Garanta um ambiente 100% escuro

O ambiente escuro, sem luzes de abajures, de frestas, iluminação da rua ou mesmo luz dos dispositivos eletrônicos é essencial para regular a produção da melatonina, o hormônio da beleza que mencionamos anteriormente. Portanto, se possível, deixe o seu quarto o mais escuro possível.

2 – Use telas quentes

Atualmente, os celulares, tablets e computadores possuem a função de habilitar uma luz amarela a partir das 18h. É uma ótima saída, principalmente para quem tem rotina mais agitada durante a noite, isso porque a luz amarela não impede a produção de melatonina na mesma proporção que a luz azul ou branca.

3 – Verifique a altura dos seus travesseiros

A altura do travesseiro, assim como a qualidade, podem contribuir para uma melhor qualidade do sono, por motivos mesmo de ergonomia e circulação sanguínea. 

Então, não perca tempo, verifique hoje mesmo se a altura do seu travesseiro está adequada – o ideal é a cabeça ficar mais reta – nem muito para baixo da linha da sua coluna e nem muito para cima.

4 – Evite o consumo de cafeína e de açúcar

O consumo de cafés e chás estimulantes, assim como de açúcar, após as 18 horas atrapalham o efeito de relaxamento e diminuem a qualidade de sono.

5 – Aposte em chás e em aromas relaxantes

Chás como melissa, camomila e erva cidreira possuem efeito relaxante e isso pode contribuir para melhores noites de sono.

Assim como os óleos essenciais, travesseiros com lavanda e aromatizadores podem contribuir para uma atmosfera mais relaxante na sua casa e no seu quarto.

6 – Verifique o modelo do seu colchão

E para fechar com chave ouro: verifique o seu colchão! O colchão adequado é o seu grande aliado para noites bem dormidas e deve ser trocado de tempos em tempos.

Para cada tipo de pessoa e perfil de sono existe um perfil adequado! Você pode fazer um estudo completo e uma consultoria personalizada para descobrir o modelo mais adequado para você. Faça agora um diagnóstico do seu sono e escolha o seu colchão ideal.