Série 905 Orthocrin: bom produto, mas o custo ainda assusta um pouco

O Qual o Melhor Colchão testou mais um colchão “top de linha” do mercado. Após o Orion, da Ortobom, fomos atrás do Série 905, da Orthocrin, Em um resumo rápido, pois detalharemos abaixo os itens que importam para você decidir a sua compra, o colchão da linha de luxo da Orthocrin não deve nada ao que tem no mercado, mas possui um contratempo: o preço.

É uma compra que precisa ser muito bem definida e calculada para que o conforto na cama não se transforme em noites mal dormidas para manter o luxo em forma de molas e espumas. Confira abaixo nosso review do Colchão de Molas Ensacadas Série 905 Orthocrin.

Colchão avaliado: Série 905
Fabricante: Orthocrin
Tipo de material: espuma + molas ensacadas
Altura do colchão: 34 cm
Valor médio: R$ 21.000 a 27.ooo
Medidas disponíveis: Queen (158 x 198cm) e King (193 x 203cm)

Conforto

O Colchão Série 905 Orthocrin entrega um conforto de excelente qualidade. Os motivos: o intervalo pequeno entre as molas ensacadas, que ocupam um espaço de 215/m² dando uma estabilidade muito boa, permitindo movimentos sem ruídos. Então, podem se mexer, que não terá aquela insuportável “nheco, nheco” na cama.

Outro bom motivo de conforto do Série 905 é sua capacidade de acomodar o corpo, mantendo-o estável, respeitando cada curvatura do corpo. Porém, há um cuidado a ser tomado. O colchão suporta 150kg, logo terá de avaliar se a compra será individual ou para um casal.

O terceiro motivo positivo de conforto é a distribuição uniforme de peso do corpo pelo colchão. Quando se deita no Colchão Série 905, você agradece por não afundar e ter a certeza de que a noite de sono não será uma luta de posicionamento X melhor lugar para se ficar no colchão. Em qualquer ponto do produto, haverá conforto de bom nível.

Firmeza

O Colchão Série 905 Orthocrin tem densidade intermediária. Se quer algo muito firme, quase uma tábua, esqueça. É um colchão que preza pela absorção de impacto e peso do corpo, distribuindo de forma uniforme peso e pressão. Se fosse um colchão de alta densidade, certamente geraria algum desconforto para quem não aprecia conforto mais  firme. O Série 905 consegue atender bem a maioria das pessoas que tendem a preferir produtos que consigam ser macios sem excesso de moleza. Lembrando que firmeza não indica má qualidade do produto, apenas uma característica a ser ressaltada, para que você, consumidor, saiba antes de comprar.

Custo benefício

Logo no início deste post, falamos que o Orthocrin Série 905 possui qualidades que o colocam como um produto “top de linha”. Mas o valor assusta um pouco. A aquisição do Série 905 está na casa de R$ 20 mil, no tamanho queen e, pasmem, R$ 27 mil no king!

O acabamento, a qualidade, os bons materiais utilizados credenciam o Série 905 como uma compra e tanto. Entretanto, comprar um colchão não gera a possibilidade de revenda ou recuperar o investimento, mesmo tendo sob as costas um produto para boas noites de sono, que claro, não tem preço. Logo, disponibilizar um valor dessa magnitude deve ser uma escolha bem pensada e tomada, se possível, com a consulta ao parceiro, parceira, ou mesmo um membro familiar de confiança.

Camada de conforto

O Orthocrin Série 905 também possui mescla de espuma látex e molas ensacadas, o Flexcup, que segundo a empresa é uma espuma com tecnologia única no mundo. As camadas são formadas por Matelassê: Malha com fio Poliéster Celliant, poliéster, Lâmina espuma convencional, isolante de feltro e molas ensacadas individualmente e por último, tecido plano antiderrapante.

Suporte de borda

Pode girar, fazer nada e “rolar com você”, como diria a canção de Rita Lee, que o Série 905 não deforma, não afunda, garantindo que o corpo será bem tratado. O colchão promete ajudar na circulação sanguínea e o suporte de borda do produto Orthocrin pode ser um dos motivos. As bordas laterais possuem 7 cm de espuma convencional com densidade de 45 kg/m³.

Cobertura

O Orthocrin Série 905 é feita de Celliant, um tipo de fibra belga que traz uma maciez e leveza ao produto. O toque é suave, mas não é a única qualidade do Celliant. A fibra é um bom regulador térmico, o que traz um diferencial bacana ao colchão.

Avaliação geral

O Série 905 Orthocrin é um colchão para muitos anos sem perda de qualidade. E, como produto de uma linha de luxo, ele exige um grande esforço financeiro. É um colchão feito com matérias primas de primeira e o produto final é bem acima da média, porém há modelos que podem ser mais em conta.

Entenda aqui os critérios que adotamos para te dar as melhores dicas sobre colchões. E obrigado por nos acompanhar.